SBTB Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil
 
Inicial Quem Somos Estudos Notícias Loja Fale Conosco  
Capítulos
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
102
103
104
105
106
107
108
109
110
111
112
113
114
115
116
117
118
119
120
121
122
123
124
125
126
127
128
129
130
131
132
133
134
135
136
137
138
139
140
141
142
143
144
145
146
147
148
149
150
 
Salmos 141
Tamanho do Texto:
  Primeiro Anterior
141
Seguinte Último  
1
SENHOR, a ti clamo, escuta-me; inclina os teus ouvidos à minha voz, quando a ti clamar.
2
Suba a minha oração perante a tua face como incenso, e as minhas mãos levantadas sejam como o sacrifício da tarde.
3
Põe, ó Senhor, uma guarda à minha boca; guarda a porta dos meus lábios.
4
Não inclines o meu coração a coisas más, a praticar obras más, com aqueles que praticam a iniqüidade; e não coma das suas delícias.
5
Fira-me o justo, será isso uma benignidade; e repreenda-me, será um excelente óleo, que não me quebrará a cabeça; pois a minha oração também ainda continuará nas suas próprias calamidades.
6
Quando os seus juízes forem derrubados pelos lados da rocha, ouvirão as minhas palavras, pois são agradáveis.
7
Os nossos ossos são espalhados à boca da sepultura como se alguém fendera e partira lenha na terra.
8
Mas os meus olhos te contemplam, ó Deus o Senhor; em ti confio; não desnudes a minha alma.
9
Guarda-me dos laços que me armaram; e dos laços corrediços dos que praticam a iniqüidade.
10
Caiam os ímpios nas suas próprias redes, até que eu tenha escapado inteiramente.
  Primeiro Anterior
141
Seguinte Último  
  Pesquise qualquer palavra ou expressão na Bíblia:
 
A Bíblia Sagrada
Velho Testamento
Novo Testamento
 
valim.net communications & arts